Publicado em:

Evento apoiado pela Di Blasi Parente & Associados reúne 80 pessoas no Parque Tecnológico da UFRJ

Encontros no Parque

No dia 26 de abril de 2016, o Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Cidade Universitária, sediou uma edição especial do projeto Encontros no Parque: o Simpósio sobre Propriedade Intelectual, em celebração ao Dia Mundial da Propriedade Intelectual.

O evento, que contou com o apoio da Di Blasi, Parente & Associados, TechnipFMC, Instituto Nacional da Propriedade Industrial – INPI, Organização Mundial de Propriedade Intelectual – OMPI, Associação Brasileira de Propriedade Intelectual – ABPI, USPTO e do Consulado Geral dos Estados Unidos, reuniu 80 profissionais da área na manhã desta quarta-feira. O evento foi dividido em duas partes e contou com nomes importantes do segmento, como a presidente da Associação Brasileira de Propriedade Intelectual, Maria Carmen de Souza Brito e do presidente do Instituto Nacional da Propriedade Industrial, Luiz Otávio Pimentel.

Na mesa de abertura do encontro, que teve como tema “Inovação: melhorando vidas”, foram feitas observações sobre a importância e o impacto da propriedade intelectual no desenvolvimento de novas tecnologias. José Carlos Pinto, diretor do Parque Tecnológico da UFRJ, destacou a competência dos profissionais presentes na mesa e afirmou que a discussão sobre o tema é fundamental para o progresso. O presidente do INPI, Luiz Otávio Pimentel, falou sobre os esforços do Instituto em acelerar as análises; sobre a parceria com a ANVISA; e o estreitamento da relação com a Argentina. Já José Graça Aranha, diretor regional da Organização Mundial de Propriedade Intelectual, agradeceu a oportunidade de celebrar a data e o assunto em um encontro que tem como objetivo o debate sobre o tema.

Laura Hammel, representante da USPTO no Mercosul, Guianas e Suriname, deu um panorama da propriedade intelectual na região, assim como o Cônsul geral dos Estados Unidos no Brasil, James Story, que trouxe alguns dados sobre o tema em seu país e também na Europa, afim de instigar a comparação e as possíveis transformações que podem ser feitas no Brasil.

Dr. Paulo Parente, advogado sócio do escritório Di Blasi, Parente & Associados e presidente da Comissão de Propriedade Industrial e Pirataria da OAB/RJ, falou sobre os esforços promovidos pela comissão, desde que a assumiu, há pouco mais de um ano. Parente relembrou alguns dos eventos realizados pela OAB/RJ, a produção da cartilha bilíngue de Propriedade Industrial, e reforçou o seu desafio de implementar o ensino de propriedade industrial nas escolas públicas.

Já a presidente da ABPI, Maria Carmen de Souza Brito, lembrou a importância de desmistificar a cultura sobre o assunto no país e de buscar o aperfeiçoamento constante da propriedade intelectual brasileira. Lembrou também da discrepância entre o alto número de excelentes artigos brasileiros publicados e o baixo número de registros de patentes no país. A presidente deu a palavra à homenageada da mesa, a Drª Miriam Tendler, médica pesquisadora da Fiocruz, por conta de seu trabalho no combate à esquistossomose, inventora de patentes de cinco famílias diferentes da Fundação. Ela falou sobre a dificuldade na concessão de patentes e dos riscos que correm as invenções no Brasil neste sentido.

Na segunda parte do evento, aconteceu o debate “O papel da propriedade intelectual no fomento à inovação brasileira”, moderado por Evelyn Montellano, conselheira de transições globais de PI da TechnipFMC. Participaram do debate Julio Cesar Moreira, diretor de patentes do INPI, que lembrou que o Instituto faz o possível para acelerar as análises e que espera o suporte já oferecido pelo governo para a reestruturação do órgão; Ricardo Silva Pereira, coordenador da Agência de Inovação da UFRJ, trouxe alguns casos de transferência de tecnologia na UFRJ para o debate; e Eduardo Gomes dos Santos, gerente do CENPES da Petrobras, falou sobre como a empresa desenvolve a inovação para o Brasil.

A participação destes profissionais gerou um debate, incentivado pelo advogado e sócio do escritório Di Blasi, Parente & Associados, Gabriel Di Blasi, sobre as saídas para acelerar os processos de análise de patentes e os caminhos para a inovação no Brasil. Na ocasião, Di Blasi também comentou as mudanças na Legislação de Propriedade Industrial ao longo dos 20 anos da promulgação da lei nº 9.279/96 e o novo marco regulatório da Lei de Inovação.

IMG_2159 ppm + gdb

IMG_2186 IMG_2173

IMG_2194

 

 

 

 

(Fotos: Giulia Amendola)



Nossos escritórios